Matrículas - Sesi

União do PMDB, PTB, PSD e DEM podem isolar o PDT nas eleições

Por Correio do Estado11 NOV 2017 - 10h13min
André e Nelsinho poderão estar juntos nas eleições de 2018 depois de reatarem relações políticas.Foto: Paulo Ribas / Correio do Estado

Não havendo pulverização de candidatos dos grandes partidos, no primeiro turno, para concorrer à sucessão estadual, a tendência é de construção de ampla aliança em 2018 envolvendo os partidos de centro.

Hoje, o PMDB tem o ex-governador André Puccinelli como pré-candidato. O PSDB aposta na reeleição do governador Reinaldo Azambuja. E do outro lado, a novidade seria o PDT disputar o governo com a candidatura do juiz federal aposentado Odilon de Oliveira.

Além disso, há a tradição de o PT lançar chapa própria para a sucessão estadual.

Como o cenário ainda está turbulento e confuso, a indicação de André para disputar ao governo é consenso no PMDB. Mas ele mesmo ainda não bateu o martelo.

Pediu prazo até o fim do ano para anunciar a decisão de concorrer à sucessão estadual ou ficar fora da disputa, dedicando-se apenas às negociações políticas, como presidente regional do partido, de aliança com outras agremiações.

Azambuja é outro sem dificuldades de viabilizar a sua candidatura dentro do PSDB. Ele está, no entanto, avaliando os entraves políticos para decidir se entra na disputa pela reeleição ou opta por concorrer a uma das vagas de senador.

A novidade da política em Mato Grosso do Sul é o juiz Odilon. Ele está entre os primeiros colocados na preferência do eleitor para governar o Estado ou para ocupar vaga de senador.

 

Deixe seu comentário

Leia Também

Combate ao tráfico

Polícia Civil estoura ‘boca’ no Loteamento Pantanal

Procon

Empresas são autuadas por impedirem reserva de passagens interestaduais gratuitas

Emprego

Mercado de Trabalho de MS inicia recuperação e gera mais de 700 vagas em outubro

Educação

IFMS divulga gabarito do Exame de Seleção para os cursos técnicos

Brasil

Presídios terão banco de dados sobre situação de detentos

Concorrência

Ônibus vai operar de Corumbá para Capital com fretagem a R$ 140 ida e volta

Segurança

Receita doa câmeras ao Município e amplia videomonitoramento na fronteira