Menu
sexta, 17 de janeiro de 2020
Andorinha - Horários Economicos
Mobile - Campanha Viajar Andorinha - Saudade
Geral

Três pessoas morreram por Dengue na primeira quinzena de Janeiro em MS

16 janeiro 2020 - 10h48Glauccea Vaccari / Correio do Estado

Dengue já matou três pessoas em Mato Grosso do Sul neste ano, segundo aponta boletim epidemiológico divulgado hoje (15) pela Secretaria Estadual de Saúde (SES). Na primeira quinzena de janeiro, foram 989 notificações de casos suspeitos, com 133 confirmados laboratorialmente.

Primeira vítima da dengue é um homem de 29 anos, que morreu no dia 9 de janeiro em Corumbá, por dengue hemorrágica. Vítima morava no centro da cidade e o Centro de Controle de Vetores realizou bloqueio mecânico na região, com identificação e eliminação dos criadouros e bloqueio químico com aplicação de larvicida.

Em Sete Quedas, dengue vitimou um adolescente de 17 anos no dia 10 deste mês. A terceira vítima da doença é um homem de 30 anos, que morreu no último domingo (10), em Campo Grande.

De acordo com o boletim, Alcinópolis é a cidade com maior número de casos confirmados de dengue no Estado, sendo 32, entre eles o óbito do adolescente. Na sequência, aparece Caracol, com 23 casos, e Itaporã, com 12. Campo Grande tem duas confirmações.

Em todo o ano passado, foram notificados 70.651 casos suspeitos de dengue no Estado, com 29 mortes em decorrência da doença.

RECUSA EM ATENDER EQUIPE

Em Campo Grande, apesar de apenas dois casos confirmados em 15 dias, muitos bairros têm altos índices de infestação pelo Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. Por conta disso, operação de combate às endemias está sendo realizada, mas agentes têm encontrado recusa dos moradores em permitir a entrada nas residências.

Conforme a prefeitura, na região do Jardim Antártica, que é a terceira com maior índice de infestação, larvas do mosquito foram encontradas em 5,2% dos imóveis vistoriados, mas o que mais preocupa são os imóveis fechados, ou por estarem fechados ou porque o morador recusa autorizar a entrada da equipe no imóvel.

“É comum ver o agente batendo na porta do morador e, mesmo vendo o movimento lá dentro, ele não sai para nos receber”, disse o chefe de serviço de controle ao Aedes Aegypti, Vanderlei Rossati.

Durante todo o ano de 2019 foram registrados 39.417 casos notificados de dengue em Campo Grande, sendo 19.647 confirmados e oito óbitos.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Evento
Festival Internacional de Pesca Esportiva em Corumbá esta confirmado para Abril
Para Enonomizar
Pesquisa divulga variação do preço de materiais escolares em três lojas de Corumbá
Aumento de 12,84%
MEC divulga reajuste do piso salarial de professores da educação básica para 2020
Eliminando Focos
Sábado é dia de mutirão de limpeza no bairro Popular Nova
Inédito
Comunidade indígena vítima de aplicação irregular de agrotóxico é indenizada em R$ 150 mil
Justiça atendeu pedido do Ministério Público Federal e condenou um proprietário rural, um piloto agrícola e a empresa contratante por danos morais coletivos
Polícia
Ponto de venda de droga é estourado no bairro Cravo Vermelho I
Polícia
Foragido é flagrado com mais de 80 papelotes no bairro Borroski
Educação
Estudantes de todo o país já podem conferir notas do Enem
As notas não cabem recurso. O espelho da prova, com detalhes da correção dos textos, será divulgado em março
Bombeiros
Marimbondos invadem quatro residências da parte alta de Corumbá
Tempo
Sexta-feira será de tempo instável no Estado

Mais Lidas

Acidente
Quatro árvores caíram sobre casas de Corumbá nas últimas 24 horas
Saúde
Dengue: imóveis reincidentes estão sendo notificados em Corumbá
Acidente de Trânsito
Queda acidental de moto deixa passageira ferida no centro de Ladário
Parceria
Iunes e consulesa da Bolívia discutem questões fronteiriças em Corumbá