Sem deixar de ser agro, MS consolida vocação industrial

Por Correio do Estado11 OUT 2017 - 09h26min
Funcionária trabalha em viveiro de mudas de eucalipto de fábrica de celulose de Três Lagoas.Foto: Valdenir Rezende/Correio do Estado/Arquivo

Quarenta anos após a divisão de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul deixou de ter sua economia baseada nas culturas da soja e boi. A modernização no campo preparou o terreno para a chegada da indústria. A agricultura deu lugar ao agronegócio e mudou o perfil de empregado e empregadores em todo o Estado.

Esse avanço pode ser aferido em números. Conforme dados do Ministério do Desenvolvimento Econômico, Comércio Exterior e Serviços (Mdic), em 1997 (dados mais antigos disponíveis), Mato Grosso do Sul havia registrado receita de US$  383,698 milhões com exportações. Três produtos concentravam 76,07% desse resultado: o bagaço da soja (US$ 182,538 mi), soja em grãos (US$ 86,410 milhões) e minério (R$ 23,244 milhões).

Uma década depois, a receita de todo um ano de exportações se equipara ao resultado de um mês, e nem precisa ser dos melhores. Somente em maio deste ano, a balança comercial registrou faturamento de US$ 388,164 milhões. No acumulado do ano, já são US$ 3,722 bilhões de receita.  Para isso, o portfólio cresceu, a carne e a soja, que continuam ocupando lugar de destaque na balança comercial deram espaço a outros produtos, como a celulose e o papel. Segundo a balança, a soja é o carro-chefe das exportações, com US$ 1,227 bilhão exportado de janeiro a agosto deste ano; seguida pela celulose (US$ 697,635 milhões) e açúcar da cana (US$ 386,368 milhões).

 

Deixe seu comentário

Leia Também

Posse

Empossada nova diretoria do Sindicato Extrativista de Corumbá e Ladário

Incêndio

Dois registros dos bombeiros com desdobramento policial

Ressocialização

Detentas de Corumbá disputam Torneio Estadual de Xadrez na capital neste final de semana

Policial

PRF sentiu cheiro de coisa errada e prendeu 4 de uma vez

Prefeito Presente

Iunes ouve demandas e apresenta projetos para lideranças da parte alta

Plantão

‘Víbora do Pantanal’ aterrorizou no Dom Bosco

Honraria justa

Câmara homenageia personalidades por serviços prestados a Corumbá