Menu
quarta, 19 de junho de 2019
Câmara - Basta! Feminicídio não!
Mobile Andorinha
Geral

Produtores de MS são conscientes da importância do vazio sanitário e Calendário de plantio

20 maio 2019 - 09h35Portal do MS

Dados apresentados na semana passada durante reunião do Comitê Estadual de Controle da Ferrugem Asiática da Soja mostram que os produtores rurais de Mato Grosso do Sul estão conscientes da importância do vazio sanitário da soja e do calendário de plantio.

Durante a reunião foi relatado que da amostra de fiscalização de 25% da área plantada – cerca de 2,8 milhões de hectares – o índice de autuações foi baixo, de apenas 1%. O vazio sanitário da soja será de 15 de junho a 15 de setembro e o calendário de plantio vai até o dia 31 de dezembro deste ano. O levantamento foi feito pela Agência de Defesa Sanitária Vegetal e Animal (Iagro), relativos as safras da soja 2017/2018 e 2018/2019.

Outra preocupação levantada durante a reunião do Comitê foi com o país vizinho, Paraguai, que não desenvolve a mesma metodologia de vazio sanitário, aumentando o potencial de inoculo (esporos) a cada safra, já que estes são trazidos pelos ventos.

Sob outra ótica, a disponibilidade de novos fungicidas eficientes, aliado a resistência desenvolvida pelo fungo causador (Phakopsora Pachyrhizi) aos produtos disponíveis no mercado, são fatores de preocupação dos especialistas.

O grupo ressaltou a importância do trabalho de fiscalização desenvolvido pelo Iagro, em convênio com a Superintendência de Agricultura do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, nas últimas safras.

Para o coordenador de Agricultura da Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Fernando Nascimento, “não obstante o comportamento dos produtores sul-mato-grossenses, a doença é séria e pode comprometer a produção de soja em Mato Grosso do Sul e no Brasil, por isso o Comitê deliberou que as medidas adotadas devem ser mantidas, aperfeiçoadas e integradas com outras que a pesquisa científica gerar para minimizar e controlar a doença”.

Ao concluir o encontro, Fernando destacou a participação de representantes do Estado, no próximo dia 30 de maio, em Brasília, no evento que discutirá este tema, sob a coordenação do Senar e do Ministério Agricultura e Abastecimento.

O Comitê é um órgão técnico composto por representantes da Semagro, Embrapa, Agraer, Iagro, SFA/MAPA, UCDB, OCB/MS, CREA/MS, Famasul/Senar, Aprosoja, Fundação MS, Fundação Chapadão.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Defesa do Consumidor
Procon Estadual pesquisa preços de produtos para festas juninas e registra variação de até 309%
Produção Rural
No Urucum, barracão pode ser transformado em espaço para venda de produtos
Infraestrutura
Vereador pede recuperação das vias públicas no Conjunto Jardim Aeroporto
Cidade Arborizada
Vereador apresenta Projeto de Lei que incentiva preservação ambiental Cidade Arborizada
Geral
Homem é esfaqueado ao tentar apartar briga
Perfuração era de aproximadamente 7cm
Acidente de trânsito
Homem sofre queda de moto ao tentar desviar de buraco
Apresentava suspeita de fratura
Economia
Azambuja assina decreto que incentiva ampliação de voos e redução de preço das passagens em MS
Meio Ambiente
Polícia Militar Ambiental recebe mais de R$ 1 milhão em equipamentos nesta quarta-feira
Geral
Feira do Imigrante acontece neste sábado, dia 22, no Jardim da independência
Acontecerá das 09 às 15h
Geral
Empresária doa duzentos lençóis para a Santa Casa de Corumbá

Mais Lidas

Geral
Aos primeiros sintomas da Influenza, população deve procurar atendimento médico
Acidente de trânsito
Ciclistas ficam felidos após atropelamento por hilux
Educação
MPE: Audiência Pública vai buscar soluções para o baixo desempenho da rede de ensino de Ladário
Média do município de 4,4, em escala que vai até 10, é considerado baixo no IDEB. Evento ocorrerá em 26 de junho, às 18h na Escola Municipal Marquês de Tamandaré
Policial
Polícia prende foragido que removeu tornozeleira com faca