Andorinha 70 anos

Preso é encontrado morto pendurado por corda em cela

Por Midiamax17 ABR 2018 - 10h42min
Em março outro detento foi mortoFoto: Midiamax

O preso José Luiz Alencar Domingos de 23 anos foi encontrado morto na manhã desta terça-feira (17), na PED (Penitenciária Estadual de Dourados), na cidade de Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande. Ele foi encontrado pendurado por uma corda na cela 3 do estabelecimento penal.. Agentes penitenciários acionaram a perícia.

José cumpria pena por furto e outros assaltos cometidos e em 2013 também teria sido preso por estupro. Na cela onde estava a vítima haviam 13 detentos.

Em nota a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) disse que está apurando as circunstâncias da morte de José Luiz. O corpo foi encontrado durante o 'confere' na manhã desta terça (16). José tinha sido transferido em outubro de 2017 da Máxima de Campo Grande para a penitenciária de Dourados.

Outras mortes

Em março deste ano, Divino Ferreira de 28 anos foi encontrado pendurado por uma corda artesanal em uma grade durante o banho de sol dos internos. Antes de ser morto, ele foi obrigado a gravar um vídeo pedindo desculpas por ser simpatizante da facção criminosa rival CV (Comando Vermelho), ele ainda diz nomes de detentos do CV que estariam na lista de mortes do PCC (Primeiro Comando da Capital).

Divino ainda diz no vídeo ter assassinado uma senhora e duas crianças e ainda diz que “passar um recado para todos do MS, quem manda aqui é o PCC, que está na pista”. Ele ainda cita nomes de membros da facção rival como Luizão, Cabeça de Porco, Paulo Tripa, que estariam marcados para morrer.

Ele pede desculpas por fazer ‘chacota’ da facção criminosa e é obrigado a dizer que é 'justo morrer'. Ele é cercado por outros detentos, tem uma corda amarrada no pescoço e é enforcado pelos colegas de cela.

Ameaças ao diretor

No início de abril, o diretor adjunto da penitenciária registrou um boletim de ocorrência depois de sofrer ameaças de morte de um detento que seria integrante da facção criminosa PCC.

Após o fato descoberto um ‘protocolo de segurança’ foi colocado em prática para a preservação da vida do agente. De acordo com a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) todas a apurações devidas junto da Gerência de Inteligência do Sistema Penitenciário estão sendo apuradas.

Deixe seu comentário

Leia Também

Imigrantes

Comissão dos refugiados haitianos vê situação periclitante em MS

Fronteira

Corumbá é a mais nova rota para haitianos

Economia

Preço da soja teve leve alta no mercado de MS em julho

Cidade

Prefeitura prorroga pagamento do IPTU; 1° vencimento será em 08 de agosto

Policial

Mulher acusa irmão e marido de estupro coletivo dentro de casa

Economia

Governo publica decreto que antecipa parcela do 13º para aposentados

Educação

Sesc Corumbá terá Café Literário e oficina de escrita criativa