Andorinha - Novos ônibus

Povo chamado pela Enersul a pagar pelo que não deve

Por José Carlos Cataldi e Sylma Lima13 JUL 2018 - 18h19min

Deputados repassam para conta de luz, gastos com furto de energia e isenções. Coincidentemente, a Enersul manda carta aos clientes chamando para acordo no fórum, sem esclarecer motivação, já na sexta-feira (20), em Corumbá.

A lambança começa em Brasília. O governo federal enviou ao Congresso, projeto para destravar a venda das distribuidoras de energia da Eletrobrás. Parlamentares aproveitaram para inserir ‘penduricalhos’, chamados ‘jabutis’, que vão encarecer as contas de luz para os pagantes, em até 5%, em 2019.

Uma das emendas eleva a conta de todos os consumidores brasileiros para cobrir as perdas das empresas com ligações clandestinas, os chamados ‘gatos’, e, a incompetência delas em coibir a prática. A outra, isenta famílias de baixa renda, transferindo a despesa para quem paga habitualmente.

A convocatória de acordo da Enersul precisa ser bem explicada. Não é justa a divisão do prejuízo da incompetência na fiscalização e na cobrança. A empresa chama leigos para um acordo. Mas, pagar por quê? As pessoas vão de peito aberto, sem advogado ou defensor?

O advogado Márcio Saldanha, ouvido pelo ‘Capital do Pantanal’, disse que a OAB-Corumbá vai intervir na questão. Vai chamar, inclusive, o Promotor responsável pela Defesa do Consumidor, Luciano Bordignon Conte para reforçar a luta e bloquear a covardia da convocação, num encontro prévio, previsto para segunda-feira (16).

Curiosidade nisso tudo é a participação pífia da ANEEL nesse processo. A Agência, criada para equilibrar forças entre fornecedores e consumidores, sempre acaba pendendo para o lado do poder econômico.

 

Deixe seu comentário

Leia Também

Educação

Prefeitura implanta creches em período regular e amplia número de vagas

Dia do Auditor Fiscal

Auditores Fiscais da Receita Municipal são homenageados pela Câmara

Concurso

Governo divulga resultado da prova de digitação do concurso da Polícia Civil

Cidade

Vereador pede solução para problema de vazamento no Porto Geral

Economia

Dia das Crianças deve movimentar R$ 130 milhões em MS

Esportes

APEF de Corumbá enfrenta a APEF de Aquidauana

Policial

Homem é preso depois de bater em ex-mulher