Matrículas - Sesi

Polícia Civil estoura 'bocas' no Loteamento Pantanal e Generoso

Por Gesiane Medeiros31 OUT 2017 - 08h30min
Da esquerda para direita: Jorge, o "Peixe"; Flávia e o traficante Miltinho. Foto: Divulgação/Polícia Civil

A ação bem sucedida do Setor de Investigações Gerais da Polícia Civil (SIG) ocorreu no inicio da tarde desta segunda, 30 de outubro, após diversas denúncias e três meses de monitoramento na região dos bairros Loteamento Pantanal e Generoso. A casa de Milton Cesar Alípio Castedo, conhecido como “Miltinho” foi alvo da campana que resultou na prisão de três traficantes, sendo Miltinho fornecedor; Jorge Paulo Pereira Costa, o “Peixe”, vendedor, papel conhecido no mundo do tráfico como “Ninja” ou “Frentista” e Flávia, esposa de Miltinho, também envolvida na comercialização da droga. Na mesma operação, dois homens foram presos em flagrante comprando maconha.

Maconha flagrada em moto de clientes de Miltinho. Foto: Divulgação/Polícia Civil

Durante o monitoramento a casa de Miltinho era constante a movimentação de carros e motos, que chegavam para negociar a compra de drogas e em seguida saiam para abastecer as “bocas de fumo” da região. Grande parte dos compradores já eram conhecidos e alvo de investigação da Polícia Civil. Por volta das 12h30, dois indivíduos, que estavam na casa do traficante foram perseguidos por parte da equipe, eles estavam em uma motocicleta modelo Suzuki de cor prata, e durante a abordagem feita há duas quadras da casa do fornecedor, foi encontrado um tablete de maconha pesando 507 gramas. A dupla, Alex Robert Sant’ana e Jackson Santos da Silva confessou que compraram a maconha de Miltinho, fornecedor de anos. Alex afirmou que pagou o valor de R$ R$ 500 reais pela droga no dia 28 de outubro, último sábado.

Com o dado que caracteriza flagrante, os policiais efetuaram a entrada tática na casa do traficante, onde estava o próprio e a esposa Flávia. Durante busca no interior do imóvel foram encontrados: uma balança de precisão, um rolo de papel filme, uma peneira, sacos plásticos pequenos, dois televisores de origem duvidosa, dois aparelhos celulares e uma motocicleta NXR Falcon 400 cilindradas, veículo que segundo investigações era utilizado para entrega de drogas.

Apreensões realizadas na casa do traficante. Foto: Divulgação/Polícia Civil

Miltinho utilizava como “biqueira” outra casa próxima a qual morava, investigadores entraram no local e encontraram mais um envolvido na venda de droga da região, Jorge Pereira Costa, conhecido como “Peixe”, ele desempenhava a função criminosa conhecida por “ninjas” ou “frentistas”, quem comercializa as drogas para usuários. O local já havia sido alvo de incursão policial no dia 4 de julho deste ano, quando foi apreendido um menor de 17 anos com mais de 200 trouxinhas de maconha. Já naquela data foi possível constatar que o dono da “boca” era Miltinho, que não estava no momento.

Nesta segunda foram encontrados 399,5 gramas de maconha divididos em dois pacotes, escondidos numa árvore no quintal, quando indagado, “Peixe” confirmou que a droga pertencia a  Miltinho, que deixava no local para que ele vendesse.

Os três foram encaminhados para Delegacia de Polícia Civil sem lesões corporais. 

Deixe seu comentário

Leia Também

Conexão Internacional

Voo direto entre Campo Grande e Paraguai começa funcionar

Capital

Caminhada em Campo Grande pede tolerância com diversidade religiosa

Internacional

Paraguai reconstitui hoje assassinato de jornalista na fronteira com MS

Oportunidade

Semana começa com 420 vagas em concursos e salários de até R$ 19,4 mil

Serviço

Ação Cidadania da Fiems encerra o ano com 36,9 mil atendimentos

Educação

Prova do IFMS reúne mais de 3,4 mil candidatos em dez municípios

Serviço

Em Corumbá, vereador cobra instalação de loja ou posto de atendimento da Oi