Régis Governo

PMA autua em R$ 3 mil três pescadores por pesca ilegal

Por sylma Lima04 DEZ 2018 - 16h40min
Os infratores (54), (25) e (26) tinham sido abordados por Policiais Militares da GECAM que identificaram o crime ambiental e acionaram a PMA.Foto: Divulgação.

Policiais Militares Ambientais da Capital autuaram ontem (3), três pescadores na estrada Sinuelo entre a BR 163 e BR 040, no município de Campo Grande, por pesca e transporte de produto de pesca predatória no período da piracema. Eles transportavam dentro de uma caixa térmica no interior do veículo veraneio, 10 kg de pescado da espécie traira, que haviam capturado durante o período proibido. Foram encontrados ainda no veículo três varas e três molinetes. O veículo, o material de pesca e o pescado foram apreendidos.

Os infratores (54), (25) e (26) tinham sido abordados por Policiais Militares da GECAM que identificaram o crime ambiental e acionaram a PMA. Os pescadores foram encaminhados, juntamente com o material apreendido, à delegacia de Polícia Civil DEPAC, onde eles foram autuados em flagrante delito por crime ambiental de transporte de produto da pesca predatória e saíram depois de pagar fiança. A pena para o crime é de um a três anos de detenção.

Os infratores também foram autuados administrativamente e multados em R$ 1.000,00 cada um. O pescado foi armazenado em um frízer na PMA e será doado para instituições filantrópicas depois de periciado.

Deixe seu comentário

Leia Também

Educação

Vereador pede recuperação de estrutura física de escolas da Reme

Refis

Contribuinte tem até sexta-feira para quitar débito de ICMS com desconto de até 90%

Sócios do Pcc

Grupos terroristas lucram com contrabando e tráfico na fronteira

Contrabando

Grupo de repressão da Receita combate descaminho e pirataria em Corumbá

Operação Boas Festas

Em 24 horas equipes do 6º Batalhão e Polícia Militar prendem 7 indivíduos foragidos da justiça

Operação Boas Festas

Equipe do 6º Batalhão e Polícia Militar prende autores por tráfico de drogas

Política

Senador eleito é réu em ações de improbidade de mais de 2 bilhões de reais