Andorinha - Nova Frota

Nomeação de Fernando Segóvia no comando da PF é publicada no Diário Oficial

Por Agência Brasil09 NOV 2017 - 09h51min
O delegado Fernando Segóvia será o novo diretor-geral da Polícia Federal.Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados

O decreto com a nomeação do delegado Fernando Segóvia para o cargo de diretor-geral da Polícia Federal (PF), assinado pelo presidente Michel Temer, está publicado no Diário Oficial da União desta quinta-feira (9).

O anúncio da nomeação foi feito ontem (8), por meio de nota, pelo Ministério da Justiça, após Segóvia e o ministro da Justiça, Torquato Jardim, terem sido recebidos por Temer.

Segóvia substitui Leandro Daiello Coimbra, cujo o decreto com a exoneração também está publicado no Diário Oficial desta quinta-feira. Daiello estava no cargo desde 2011, nomeado na gestão do então ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e já havia manifestado interesse em deixar o cargo.

Na nota, o ministro da Justiça, Torquato Jardim, faz um agradecimento pessoal e institucional a Daiello por sua “competente e admirável administração da Polícia Federal nos últimos seis anos e dez meses”.

Formado em direito pela Universidade de Brasília, o novo diretor-geral da PF, Fernando Segóvia, está há 22 anos no órgão. Foi superintendente regional no Maranhão e adido policial na África do Sul. Em boa parte de sua carreira, exerceu funções de inteligência nas fronteiras do Brasil.

 

Deixe seu comentário

Leia Também

Enchente

PMA auxilia atingidos por enchentes, resgata famílias e salva animais domésticos

113 anos

Câmara homenageia Rotary Club de Corumbá com uma Sessão Solene

descumprimento da lei

MPE abre inquérito para investigar descumprimento da lei que proíbe inaugurar obras inacabadas

Prestação de contas

Prefeito faz balanço dos 100 dias de gestão e apresenta ações para 2018

Policial

Polícia Militar Captura homem Foragido da Justiça Durante Abordagem

Internet

Vereador pede solução para problemas de sinal de internet em Corumbá

Esportes

Pivôs de pancadaria no Comerário só devem ser julgados semana que vem