Régis Governo

Município inicia obras autorizadas em fevereiro por Iunes, durante ato dos 100 dias

Por Prefeitura de Corumbá12 MAR 2018 - 08h58min
Reforma do forro da nave da torre da Catedral é executada com recursos própriosFoto: Renê Marcio Carneiro/PMCv

A Prefeitura de Corumbá já deu início às obras que tiveram ordens de serviço assinadas pelo prefeito Marcelo Iunes na cerimônia que celebrou os 100 dias de administração, em 23 de fevereiro.  Naquela oportunidade o chefe do Executivo corumbaense deu autorização para execução das intervenções para a construção de praça no conjunto Pró-Moradia e reforma do forro da nave da torre da Catedral Nossa Senhora da Candelária. São ações executadas com recursos próprios do Município.

“Demos a ordem de serviço para duas obras anunciadas. Para a recuperação da Igreja Nossa Senhora da Candelária, no que compete ao Município. É a restauração da torre da igreja e colocação do forro. Acompanhando os tombamentos municipal e estadual, começamos a fazer os trabalhos de reparação, com recursos próprios de aproximadamente 140 mil reais”, disse o secretário Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, Ricardo Ametlla.

Também tiveram início os serviços para a construção de praça no conjunto Pró-Moradia, na região do bairro Aeroporto. “É uma praça com área poliesportiva e área de. Vai ao encontro do anseio daquela comunidade que aguarda por espaço para o lazer e esporte. São recursos próprios investidos, da ordem aproximada de 280 mil reais”, completou Ametlla.

O secretário ressaltou que várias medidas anunciadas no ato de 100 dias de governo estão acontecendo “como licitações e autorizações para licitações”. Ricardo Ametlla afirmou esperar que em um mês tudo o que foi anunciado já esteja em andamento.

PAC Cidades Históricas

As obras de igreja Nossa Senhora da Candelária são executadas, pela Prefeitura Municipal, com recursos próprios. As verbas do PAC Cidades Históricas ainda não foram disponibilizadas pelo Governo Federal. “Aguardamos ainda a participação de recursos federais por meio do PAC Cidades Históricas. O dinheiro federal para essa obra ainda não foi destinado ao Município. Estivemos em Brasília, na Superintendência da Caixa Econômica Federal em Campo Grande e o dinheiro ainda não está disponibilizado”, esclareceu o secretário Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos.

Ricardo Ametlla explicou que os recursos do PAC Cidades Históricas foram recuperados, junto ao Governo Federal, pela atual Administração Municipal. “Toda a recuperação desses projetos referentes ao PAC Cidades Históricas, que tem verbas federais, foi realizado a partir dessa administração em 2017 com continuidade do prefeito Marcelo Iunes. Até então, esses projetos estavam totalmente paralisados e quase que perdendo os recursos. Foi a administração Ruiter/Marcelo que reiniciou a canalização e nova edificação desses projetos. Em menos de um ano e meio conseguimos recuperar esse projeto da Nossa Senhora da Candelária e os outros que integram o PAC Cidades Históricas que são a Prefeitura Antiga; ILA; Hotel Internacional, Praça Uruguai e Mercadão; Casa do Artesão; Comissão Mista estavam paralisados e se perdendo. Fomos a Brasília e recuperamos. Estamos com projetos em fase de encaminhamento para análise do Iphan e aguardando liberação dos recursos", finalizou Ricardo Ametlla.

Deixe seu comentário

Leia Também

Sócios do Pcc

Grupos terroristas lucram com contrabando e tráfico na fronteira

Contrabando

Grupo de repressão da Receita combate descaminho e pirataria em Corumbá

Operação Boas Festas

Em 24 horas equipes do 6º Batalhão e Polícia Militar prendem 7 indivíduos foragidos da justiça

Operação Boas Festas

Equipe do 6º Batalhão e Polícia Militar prende autores por tráfico de drogas

Política

Senador eleito é réu em ações de improbidade de mais de 2 bilhões de reais

Saúde

Programa Mais Médicos prorroga inscrições para formados no exterior

Diplomado

Governador recebe diploma para 2º mandato, cita conquistas e garante gestão eficiente até 2022