MSGás: BNDES assina contrato para a desestatização

Por Assessoria de imprensa05 DEZ 2017 - 10h13min

Estudos para modelagem de venda devem começar ainda este ano. Consórcio liderado pelo Banco Fator e empresa American Appraisal foram vencedoras da licitação

O governo do Estado de Mato Grosso do Sul e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) assinaram contrato que permite a homologação das empresas vencedoras da licitação para preparar a modelagem de desestatização da Companhia de Gás do Estado de Mato Grosso do Sul (MSGás). Até o fim do ano, o BNDES contratará o consórcio e a empresa vencedoras dos dois serviços da licitação, que, ato contínuo, começarão a fazer os estudos para a desestatização da MSGás.

O contrato assinado regula a forma e os prazos de pagamento da remuneração do BNDES, dos ressarcimentos dos gastos com serviços de terceiros necessários à estruturação e implementação da desestatização da MSGás e ainda do desenvolvimento da solução mais adequada para a continuidade da prestação do serviço de distribuição de gás natural canalizado.

O consórcio vencedor da licitação (em 11 de agosto) para a realização do “Serviço B” – que consiste na análise, diagnóstico e modelagem de proposta(s) de desestatização – é liderado pelo Banco Fator e conta com a LMDM Consultoria e os escritórios de advocacia Vernalha Guimarães & Pereira Sociedade de Advogados e Souza, Cescon, Barrieu & Flesch Advogados. O lance vencedor da licitação foi de R$ 3,334 milhões, que representou um deságio de 74,7% sobre o valor máximo estipulado no pregão eletrônico (R$ 13,220 milhões).

Para o “Serviço A” – avaliação alternativa de valor da MSGás – a empresa vencedora foi a American Appraisal Serviços de Avaliação, com o lance de R$ 91 mil, um deságio de 95,6% em relação ao preço máximo do leilão (R$ 2,07 milhões).

 Após assinatura do contrato com o BNDES, o consórcio do Banco Fator e a American Appraisal terão 6 meses para terminar seus trabalhos, que serão coordenados pelo BNDES, com participação da equipe técnica do Estado em todas as etapas. Após a decisão final do governo de Mato Grosso do Sul quanto à modelagem proposta pelos estudos, começará o processo que levará ao leilão, que poderá acontecer ainda no segundo semestre de 2018.

 

 

Deixe seu comentário

Leia Também

Posse

Empossada nova diretoria do Sindicato Extrativista de Corumbá e Ladário

Incêndio

Dois registros dos bombeiros com desdobramento policial

Ressocialização

Detentas de Corumbá disputam Torneio Estadual de Xadrez na capital neste final de semana

Policial

PRF sentiu cheiro de coisa errada e prendeu 4 de uma vez

Prefeito Presente

Iunes ouve demandas e apresenta projetos para lideranças da parte alta

Plantão

‘Víbora do Pantanal’ aterrorizou no Dom Bosco

Honraria justa

Câmara homenageia personalidades por serviços prestados a Corumbá