Matrículas - Sesi

Justiça determina exclusão de nome e fotos de jovem que profanou imagem de Cristo

Por Sylma Lima16 OUT 2017 - 09h27min

No final desta semana o fato de maior repercussão nas redes sociais (Facebook) foi a postagem de uma jovem, com textos agressivos contra os cristãos e ainda para piorar a situação, subiu nas imagens do Cristo crucificado, esculturas feitas pela artista plástica Izulina Xavier compostas por 72 peças, que compõem o cenário religioso do ponto turístico, conhecido como via sacra. A jovem, de forma afrontosa, pisava na cabeça do Cristo morto, e ousou na legenda, “sempre acima da cabeça do bastardo”.

Diante de milhares de compartilhamentos e indignações da comunidade católica de toda parte do mundo, pois a rede social é aberta e de domínio público, os jornais não se calaram, afinal é fato, e a jovem que não tinha a idade revelada em sua página pessoal, virou notícia. O caso ganhou o Estado, ganhou o mundo. Todos os jornais da Capital noticiaram a peripécia da jovem estranhamente revoltada, tendo como fonte o Facebook.

Entretanto, na noite deste domingo (15), representada pela mãe, o juiz Mauricio Cleber Miglioranzi Santos, determinou que três veículos de Corumbá retirassem o nome, as fotos e impediu da mídia usar até mesmo as iniciais da jovem. Porém, as fotos  permanecem nas páginas de milhares de internautas, afinal foi ela mesmo que se expôs ao publicar imagens afrontosas e conteúdo com teor de intolerância religiosa. A guarda Municipal de Corumbá registrou boletim de ocorrências contra a ‘menor’, no mesmo dia do ocorrido. O delegado de Polícia Rodrigo Blonkwski definiu o crime através do artigo 280 do Código Penal Brasileiro, tipificado como vilipendio.

Capital do Pantanal optou por retirar o conteúdo do ar, as 18h40 deste domingo,15 de outubro, na presença do oficial de justiça. Na sentença do juiz há alegação que a matéria estaria causando danos a moral da jovem e os veículos teriam usado a imagem sem autorização, apesar de ampla divulgação em rede social aberta. E preferiu manter o caso em segredo de justiça.

 

 

Deixe seu comentário

Leia Também

Combate ao tráfico

Polícia Civil estoura ‘boca’ no Loteamento Pantanal

Procon

Empresas são autuadas por impedirem reserva de passagens interestaduais gratuitas

Emprego

Mercado de Trabalho de MS inicia recuperação e gera mais de 700 vagas em outubro

Educação

IFMS divulga gabarito do Exame de Seleção para os cursos técnicos

Brasil

Presídios terão banco de dados sobre situação de detentos

Concorrência

Ônibus vai operar de Corumbá para Capital com fretagem a R$ 140 ida e volta

Segurança

Receita doa câmeras ao Município e amplia videomonitoramento na fronteira