Menu
domingo, 29 de março de 2020
Andorinha - Horários Econômicos - CorumbáXCampo Grande - Março
Andorinha_Horários Econômicos_CorumbáXCampo Grande_Março
Geral

Federação Nacional dos Jornalistas lamenta assassinato de jornalista brasileiro na fronteira com Paraguai

14 fevereiro 2020 - 11h17Assessoria

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) soma-se aos sindicatos dos Jornalistas Profissionais de Mato Grosso do Sul, da Grande Dourados e do Paraguai para manifestar profundo pesar pelo assassinato do jornalista brasileiro Léo Veras, ocorrido no quintal de sua própria moradia, na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero, localizada na fronteira com o Brasil.  Na noite desta quarta-feira, 12 de fevereiro, homens encapuzados invadiram o quintal da casa, onde Veras jantava com a família, e o executaram com 12 tiros.

O jornalista residia em Pedro Juan Caballero, mas atuava também na vizinha Ponta Porã, localizada no estado de Mato Grosso do Sul. Ele era responsável pelo site Porã News e tornou-se conhecido por suas reportagens policiais sobre o crime organizado na região. Em mais de uma ocasião, Veras relatou ter recebido ameaças de morte, em razão de seu trabalho jornalístico.  As investigações sobre seu assassinato levam em consideração as ameaças frequentes, que indicam o exercício profissional do Jornalismo como motivação do crime.

O Sindicato dos Jornalistas do Paraguai em nota denunciou que "grupos de criminosos tentam apagar a voz de jornalistas mediante as balas e a violência, com a cumplicidade de um Estado totalmente infiltrado pela máfia e pela narcopolítica". Também exigiu das autoridades celeridade nas investigações para a identificação dos culpados e a garantia de segurança para os jornalistas que atuam na região. A FENAJ, igualmente, exige das autoridades brasileiras que colaborem com as investigações para que o crime não aumente as estatísticas de impunidade.

A violência contra jornalistas atinge a categoria e toda a sociedade. Os profissionais são diretamente atingidos, mas a liberdade de imprensa, garantidora do direito à informação, fica ameaçada. Sem Jornalismo não há democracia.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Denúncia
Vítima de crime cibernético vereador mais uma vez aciona a justiça
28 casos em MS
Jovem de 21 anos é o segundo caso de coronavírus em Dourados
Fiscalização
MPT recebe mais de 2.400 denúncias de violações trabalhistas relacionadas à Covid-19
Contribuição
Mais R$ 75 mil em recursos trabalhistas são transferidos para contenção da Covid-19 em MS
Com esse aporte, reversão de valores para aquisição de equipamentos chega a quase R$ 200 mil em menos de uma semana. No país, passou de R$ 61 milhões
De Corumbá para as passarelas
Ganhador do ‘Garoto Corumbá 2020’ pode virar modelo nacional
Cidade
Bairro do centro e Aeroporto podem ficar sem água neste sábado
Prêmio
Segundo sorteio do Programa Nota Premiada acontece neste sábado (28)
Alimento na mesa
Mais de 4 mil famílias em Corumbá receberão kit mernda escolar
Política
Justiça proíbe Bolsonaro de adotar medidas contra isolamento
Política
MS conquista suspensão da dívida com União por seis meses

Mais Lidas

Susto
Queda de armário fratura fêmur de criança de 2 anos em Ladário
Sem Casos
Mais um caso suspeito de Covid-19 é descartado em Corumbá
Prevenção
Exército e Polícia Federal param à todos que entram em Corumbá
Contribuição
Taxistas, entregadores e motoristas de aplicativo serão imunizados com álcool gel doado pela Andorinha