Andorinha - site novo

Fazendeira do Paraguai Mirim é multada em R$ 5 mil por degradação de matas ciliares

Por Gesiane Medeiros18 OUT 2017 - 11h21min
Havia vestígeos de incêndio no local.Foto: Divulgação/PMA

Mulher de 43 anos, proprietária de fazenda às margens do Paraguai Mirim, em Corumbá foi multada pela Polícia Militar Ambiental, durante fiscalização fluvial na região. Equipe avistou uma derrubada da vegetação dentro da área protegida de preservação permanente (APP) de matas ciliares do rio. A fazendeira executava o desmatamento sem autorização ambiental e havia vestígio de incêndio, apesar da autora negar ter utilizado fogo no local.

A PMA interditou as atividades e a fazendeira foi autuada administrativamente e multada em R$ 5 mil pelo desmatamento de área protegida ilegalmente. Ela também responderá por crime ambiental de degradar área de preservação permanente (APP) e, se condenada, poderá pegar pena de detenção de um a três anos.

A autuada deverá apresentar um Plano de Recuperação de Áreas Degradadas e Alteradas (PRADA), junto ao órgão ambiental.

Deixe seu comentário

Leia Também

Entrevista

Corumbaense faz sucesso na moda e no empreendedorismo

Protesto

Comunicado sobre o funcionamento do TRT/MS durante a greve dos caminhoneiros

Abigeato

PMA prende dois homens por furto de gado em fazenda

Reabastecimento

Exercito e PRF escoltam caminhões tanques para abastecer postos em Corumbá

Fogo

Por causa de um cigarro homem perde parte da casa em incêndio

Tentativa de homicídio

Casal é esfaqueado no interior de boate esta madrugada

Greve

Presidente da Câmara apoia movimento dos caminhoneiros