Menu
quarta, 19 de junho de 2019
Câmara de Corumbá - Banho de São João
Mobile Andorinha
Geral

Empresas esclarecem riscos e ações preventivas nas barragens de Corumbá e Ladário

22 maio 2019 - 09h51Sylma Lima

O Ministério Público Federal (MPF) em Corumbá divulga a ata da Audiência Pública Barragens de Mineração em Corumbá e Ladário: Riscos e Medidas Preventivas, com a íntegra da discussão entre os vários atores sociais presentes ao evento. O MPF também torna públicas as respostas que as empresas mineradoras Vale e Setorial deram às diversas perguntas do público. Foram tantos questionamentos que não houve tempo de resposta ainda durante o evento. Por isso, eles foram encaminhados às empresas e, posteriormente, ao MPF, junto com as respostas.

A audiência pública foi realizada em três de abril de 2019, no auditório Salomão Baruki do Campus Pantanal da unidade II da UFMS, em Corumbá (MS). Os objetivos foram apresentar para a população e para as autoridades públicas a estrutura e os métodos construtivos das barragens existentes na região; expor as medidas que vêm sendo adotadas para ampliar a segurança dessas barragens; explanar os estudos de ruptura e os planos de emergência adotados pelas empresas e esclarecer as dúvidas da sociedade civil, das autoridades públicas e da academia sobre a temática.

Vale

A Vale possui seis barragens na região de Corumbá e Ladário, entre ativas e inativas, três delas enquadradas na Política Nacional de Segurança de Barragens (PNSB). Segundo a empresa, entre essas três, apenas uma, a Barragem do Gregório, representaria risco para vidas humanas em caso de rompimento. Num eventual rompimento, a mancha de inundação da Barragem do Gregório alcançaria dois balneários que funcionam próximos à estrutura, mas não alcançaria a comunidade de Antônio Maria Coelho, que abriga aproximadamente 200 pessoas.

Vetorial

A empresa tem duas barragens que se enquadram na PNSB, Barragem Sul e Monjolinho. Em um eventual rompimento, as manchas de inundação de ambas as barragens não atingiriam as áreas urbanas de Corumbá e Ladário. A Vetorial atendeu recomendação expedida pelo MPF e contratou auditoria externa para verificar a situação da Barragem Sul.

Tanto a Vale quanto a Vetorial obtiveram os certificados de estabilidade das estruturas e os apresentaram durante a audiência. Ambas as empresas confirmaram a realização de simulações de incidentes nos próximos meses e se comprometeram a promover a aproximação com as comunidades do entorno, inclusive com visitas destas às barragens. (MPF/MS)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Defesa do Consumidor
Procon Estadual pesquisa preços de produtos para festas juninas e registra variação de até 309%
Produção Rural
No Urucum, barracão pode ser transformado em espaço para venda de produtos
Infraestrutura
Vereador pede recuperação das vias públicas no Conjunto Jardim Aeroporto
Cidade Arborizada
Vereador apresenta Projeto de Lei que incentiva preservação ambiental Cidade Arborizada
Geral
Homem é esfaqueado ao tentar apartar briga
Perfuração era de aproximadamente 7cm
Acidente de trânsito
Homem sofre queda de moto ao tentar desviar de buraco
Apresentava suspeita de fratura
Economia
Azambuja assina decreto que incentiva ampliação de voos e redução de preço das passagens em MS
Meio Ambiente
Polícia Militar Ambiental recebe mais de R$ 1 milhão em equipamentos nesta quarta-feira
Geral
Feira do Imigrante acontece neste sábado, dia 22, no Jardim da independência
Acontecerá das 09 às 15h
Geral
Empresária doa duzentos lençóis para a Santa Casa de Corumbá

Mais Lidas

Geral
Aos primeiros sintomas da Influenza, população deve procurar atendimento médico
Acidente de trânsito
Ciclistas ficam felidos após atropelamento por hilux
Educação
MPE: Audiência Pública vai buscar soluções para o baixo desempenho da rede de ensino de Ladário
Média do município de 4,4, em escala que vai até 10, é considerado baixo no IDEB. Evento ocorrerá em 26 de junho, às 18h na Escola Municipal Marquês de Tamandaré
Policial
Polícia prende foragido que removeu tornozeleira com faca