Governo - Doação de Órgãos

Em uma semana, três mortes são confirmadas e vítimas da gripe chegam a 10 em MS

Por Midiamax17 MAI 2018 - 10h54min
Cinco mortes foram registradas em Campo GrandeFoto: Midiamax

Em uma semana, três mortes em decorrência de gripe foram confirmadas em MS. Com isso, o número de óbitos passou para dez, sendo cinco em Campo Grande. Os dados são do boletim epidemiológico da SES (Secretaria Estadual de Saúde), divulgados nesta quinta-feira (17).

Os números foram apurados até o dia 16 deste mês. São nove mortes por Influenza A (1 por H1N1; 6 por influenza A/H3 sazonal, 2 por influenza A – não subtipado -) e uma morte por influenza B.

Em Campo Grande foram registradas cinco mortes até o dia 16: quatro por influenza A/H3 sazonal e uma por influenza B.

Os outros municípios que registram óbitos foram: Nioaque, Aquidauana, Naviraí, Chapadão do Sul e Três Lagoas. Uma morte que estava em investigação em Eldorado foi descartada.

O número de mortes neste ano já supera o total registrado em 2017, quando seis pessoas morreram. Em 2016, foram 103 mortes no total.

Gripe

A influenza ou gripe é uma infecção aguda do sistema respiratório, ocasionada pelo vírus influenza, com elevado potencial de transmissão. Inicia-se com febre, dor muscular, e tosse seca.

Em geral, tem evolução por período limitado, em geral de um a quatro dias, mas pode se apresentar forma grave. O Sistema Único de Saúde (SUS) oferta a vacina que protege contra os tipos A,B,C do vírus.

Sintomas

Clinicamente, a doença inicia-se com febre, em geral acima de 38°C, seguida de dor muscular e de garganta, prostração, cefaleia e tosse seca. A febre é o sintoma mais importante e dura em torno de 3 dias. Os sintomas sistêmicos são muito intensos nos primeiros dias da doença.

Com a sua progressão, os sintomas respiratórios tornam-se mais evidentes e mantêm-se em geral por 3 a 4 dias, após o desaparecimento da febre.

Adulto – O quadro clínico em adultos sadios pode variar de intensidade

Criança – A temperatura pode atingir níveis mais altos, sendo comum o achado de aumento dos linfonodos cervicais e também podem fazer parte os quadros de bronquite ou bronquiolite, além de sintomas gastrointestinais

Idoso – quase sempre se apresentam febris, às vezes, sem outros sintomas, mas em geral, a temperatura não atinge níveis tão altos.

Deixe seu comentário

Leia Também

Acessibilidade

Vereador pede ao Governo, recuperação de calçada de escola estadual

Educação

Com diretores da REME, Prefeitura celebra Dia dos Professores

Meio ambiente

PMA realiza soltura de jacaré-de-papo-amarelo capturado por bombeiros

Economia

MS teve 2,2 mil demissões por acordo desde o início da reforma

Acessibilidade

Solicitada recuperação de passarela de acesso a escola em Porto Esperança

Geral

Dois morrem afogados em córrego e amigos usam anzol para encontrar corpos

Geral

Depois de alerta de emergência, Rio Miranda volta ao nível normal