Menu
quarta, 03 de junho de 2020
Andorinha - Medidas Preventivas Coronavírus
Andorinha - medidas preventivas
Geral

dois são presos por espalhar vídeos no Facebook de garotas chamadas de ‘marmitas’

10 janeiro 2019 - 09h47Midiamax

Mais um caso de vídeos de adolescentes espalhados em redes sociais, Facebook, e distribuído também por WhatsApp virou caso de polícia. O caso agora aconteceu na cidade de Ribas do Rio Pardo – a 97 quilômetros de Campo Grande. Mas, desta vez dois rapazes foram presos e dois adolescentes apreendidos  entre eles uma garota.

Informações passadas pela Polícia Civil, são de que uma adolescente teria criado um vídeo que denegria a imagem de várias meninas da cidade e espalhado no Facebook, sendo que outro adolescente teria compartilhado as imagens em grupos de WhatsApp.

Os rapazes de, 18 e 12 anos, teriam feitos comentários ofensivos as meninas que estavam sendo difamadas no vídeo postado na rede social pela garota. Em um dos comentários, um dos jovens dizia que todas as meninas do vídeo seriam ‘marmitas’ e que quem criou o vídeo deveria ganhar um prêmio. Já outro comentário falava qualificava as vítimas como ‘marmitex’. O vídeo acabou se espalhando com rapidez parando em grupos de outras cidades, Campo Grande, Três Lagoas e Água Clara.

Ao todo 11 meninas são difamadas no vídeo, e a polícia prendeu os rapazes – autores dos comentários. Já os adolescentes foram ouvidos e liberados respondendo pelo crime em liberdade.

Outro caso

Na cidade de Bandeirantes, vídeos de cerca de 20 adolescentes circularam nos últimos dias na cidade, com a intitulação “as marmitas de Bandeirantes”. As vítimas têm de 14 a 18 anos.

O fato gerou indignação por parte das famílias, que procuraram a delegacia. Segundo alguns pais das vítimas, os suspeitos querem difamar as meninas. “Estão chamando nossas filhas de comida, espalhando e compartilhando isso nas redes sociais”, relatou.

As vítimas afirmaram que quem estaria espalhando as imagens com essa intitulação seria um adolescente de 14 anos. Ele já foi ouvido na delegacia de polícia, onde afirmou que não começou a espalhar as fotos, apenas teria compartilhado de outra publicação.

A polícia informou que o caso foi registrado como difamação e será investigado. Não foram divulgados mais detalhes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Proteção Individual
Lions Club Internacional doa protetores faciais para Corumbá
Testes Rápidos
Começa nesta amanhã a segunda fase do estudo Epicovid-19
Polêmica
Proposta de adiamento das eleições pode dar 10 anos de mandato a 14 prefeitos em MS
A unificação das eleições poderá manter 14 prefeitos, que encerrariam o mandato em dezembro, no cargo por mais dois anos
Covid-19
No epicentro da doença, indígenas já são 18% dos casos de Dourados
Economia
Saiba como conferir se o CPF foi usado em fraude no Auxilio Emergencial
Entrevista
TSE: Calendário eleitoral não muda e tudo segue normalmente
Imunização
Vacinação contra H1N1 é ampliada para público de todas as fases até 30 de junho
Gestão
Comitê planeja processo de retomada do desenvolvimento pós pandemia em MS
Na Assembleia
Governo quer prorrogar Refis de ICMS até 15 de julho
Melhoramentos
Ladário recebe investimento de R$ 3 milhões na rede de água e tem mais de 7 km da rede de esgoto ampliada

Mais Lidas

Corumbá
Cinco pessoas são presas com mais de 2 quilos de maconha
Corumbá
Mulher é surpreendida com rato preso no painel do carro
Aquidauana
Delegado investigado por furto de 101 quilos de cocaína em MS volta para prisão
Fogo
Incêndio destrói parte de locomotiva na região da Laginha