Menu
sábado, 20 de julho de 2019
Andorinha - Viaje para Campo Grande com a Andorinha
Mobile Andorinha
Geral

Detran solicita prorrogação por 60 dias para prazo de implantação da Placa Mercosul

04 dezembro 2018 - 11h34Portal do MS

O Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS) encaminhou na semana passada, ofício ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) solicitando a prorrogação do prazo de 60 dias para a implementação da placa de identificação veicular, a chamada Placa Mercosul, para o Mato Grosso do Sul.

Conforme resolução publicada recentemente, o Detran teria até o dia 1º de dezembro deste ano para a adoção obrigatória, no entanto, o órgão justifica a necessidade de prorrogação do prazo alegando problemas operacionais e de logísticas existentes.

De acordo com o diretor-presidente do Detran, Roberto Hashioka Soler, o Estado não possui o número suficiente de empresas credenciadas para atuar na troca das placas da frota de todo o Estado e, assim, atender a determinação em tempo hábil.

Embora o Departamento tenha solicitado o prazo maior para a implantação da nova placa, o Diário Oficial da União publicou na sexta-feira (30.11) a Resolução 748 do Conselho Nacional do Trânsito (Contran) que resolve, entre outras coisas, estender o prazo para até 31 de dezembro para o Detran em Mato Grosso do Sul, e outros onze estados e no Distrito Federal.

Sobre

A Placa Mercosul foi criada para ser um padrão entre os países do Mercosul. O primeiro modelo apresentado teria uma faixa azul, com o símbolo do Mercosul, o nome e a bandeira do país, além de sete caracteres que combinam letras e números conforme a opção de cada unidade federativa. No Brasil, no entanto, foram inseridos dois novos elementos que não constavam na resolução assinada entre os países, a bandeira do Estado e o brasão do município.

No dia 28 de novembro, o ministro das Cidades, Alexandre Baldy, determinou a retirada dos brasões dos novos modelos levando em conta o apelo da sociedade e de especialistas que avaliam a medida como desnecessária, já que eleva os valores cobrados. A decisão também foi oficializada nessa segunda-feira (3.12) pelo Governo Federal e consta na Resolução 748 do Contran.

“Após análise técnica de viabilidade e impacto, decidimos retirar os brasões das novas Placas Padrão Mercosul. Com isso, evitaremos qualquer despesa extra aos condutores de nosso País, embora o objetivo tenha sido desde o início apenas adotar um modelo mundial de identificação veicular e proporcionar mais agilidade por parte da polícia e segurança a todos”, afirmou Baldy.

Com a retirada dos brasões, a placa permanecerá a mesma por toda sua vida útil sem a necessidade de troca caso o proprietário se mude de município ou de Estado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

'Adoção'
Comunidade palestina corumbaense é homenageada com denominação de praça
Tempo
Sexta-feira será de calor de 33°C e pancadas de chuva isoladas em MS
Geral
Prefeitura e equipe do Fonplata avaliam execução do projeto em Corumbá
Geral
Trotes para números de emergência colocam vidas em risco e causam prejuízos aos cofres públicos
Policial
Criança de 9 anos era estuprada e obrigada a enviar fotos nuas para amigo da família
Geral
Empossados novos membros do Conselho Municipal da Juventude de Corumbá
Geral
Incêndio em depósito clandestino de materiais recicláveis mobiliza bombeiros
Geral
Ladário Participa de Feira de Sementes Crioulas no Sul do Estado
Economia
Abono do PIS/Pasep começa a ser pago na próxima quinta-feira
Mistério
Piloto desaparece ao sair de Poconé (MT) para fazer serviço em Corumbá

Mais Lidas

Policial
Criança de 9 anos era estuprada e obrigada a enviar fotos nuas para amigo da família
Economia
Abono do PIS/Pasep começa a ser pago na próxima quinta-feira
Geral
Empossados novos membros do Conselho Municipal da Juventude de Corumbá
'Adoção'
Comunidade palestina corumbaense é homenageada com denominação de praça