Matrículas - Sesi

Cultura seleciona música, artes visuais e cinema para Festival América do Sul Pantanal

Por Portal do MS02 NOV 2017 - 09h32min
Fasp está previsto para maio de 2018.Foto: Divulgação

A Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS) selecionou os artistas sul-mato-grossenses que participarão da programação do 14º Festival América do Sul Pantanal, que acontece em maio de 2018, em Corumbá e Ladário (MS), e Puerto Quijarro e Puerto Suarez, na Bolívia.

Foram escolhidas propostas nas áreas da música, teatro, circo, dança e cinema, sempre com apresentações gratuitas ao longo da programação do Festival América do Sul Pantanal.

As 48 propostas enviadas e avalizadas pela Fundação de Cultura passaram pelo crivo da Comissão de Música (formada pelo Pro-Reitor de Extensão, Cultura e Esporte da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS -, Marcelo Fernandes Pereira;  pelo músico e professor, Francisco Tiago Simão e também pelo servidor da Fundação, Vitor Hugo de Souza da Silva Maia).

Após rigorosa avaliação, foram selecionados para apresentações no Palco Rio Paraguai os músicos Dami Baz, Marcos Assunção e O Santo Chico. Como suplentes foram escolhidos Fábio Kaida, Giani Torres e Maria Alice. Já no Palco Alternativo se apresentam Coletivo Veraju, Codinome Winchester, Gilson Espíndola, Falange da Rima e Arduará. Como suplentes foram escolhidos Karina Marques, A Velha Carne, Jennifer Magnética, Bia Blanc e Zezinho do Forró.

A Comissão do Audiovisual – integrada por Mariana Sena Madureira Figueiró, especialista em Artes Visuais, Cultura e Criação; e Gabriel Felipe Félix, formado pela Academia Livre de Cinema de São Paulo Operhaus – se reuniu com a finalidade de selecionar até seis filmes curtas-metragens e três filmes médias metragens.

Após avaliação final, seguindo as regras do edital, foram selecionados o curta-metragem “Irmãos de Almas” e os longas “Raiz do Vértice” e “50 Anos Grupo Acaba – Canta Dores do Pantanal”.

Já a Comissão de Seleção designada para analisar propostas de Artes Cênicas (teatro, circo e dança) recebeu 22 inscrições. Após rigorosa análise, respeitando todos os critérios descritos no edital, foram selecionadas as seguintes propostas:

  • Teatro: “Meu mano humano”, da Cia Última Hora de Artes Cênicas e “O diário de Madalena”, do Grupo Teatral Palco Sociedade Dramática/AACP. Como suplentes foram selecionados “As aventuras de Bagacinho”, “Quem conta um ponto cria um conto” e “O Trem do Pantanal”, do Grupo Casa – Coletivo de Artistas e a “Tragicomédia de Cristovão e Sinhá Rosinha”, da Associação Desenvolvimento Cultural Artístico e Socioambiental Teatro Imaginário Maracangalha.
  • Circo: “Quem Matou o Morto?”, da Cia. Theastai de Artes Cênicas, não tendo suplentes.
  • Dança: “Plagium?” Da Associação Cultural Dançurbana e “Beba-me da Tez”, da Companhia de Dança. Como suplentes foram escolhidos “Delírios: Traços dançantes de Lídia Baís”, de Társila Bonelli Calegari Paulino e “Sem Cerimônia – Ser Cidade”, do Conectivo Corpomancia.

A Comissão de Seleção foi integrada por Marcelo Victor da Rosa, professor doutor de Educação Física da UFMS; Tatiana Vieira, formada em Artes Cênicas e Dança pela Uems; e Salim Ramos Hassan, ator, autor, diretor teatral e produtor cultural.

Quaisquer informações complementares sobre o Edital poderão ser obtidas na Fundação de Cultura de MS pelos telefones: Núcleo de Dança – (67) 3316-9169; Núcleo de Teatro e Circo – (67) 3316-9171; Núcleo de Música – (67) 3316-9316; Núcleo de Audiovisual – (67) 3316-9173, no período de 7h30 às 13h30.

Deixe seu comentário

Leia Também

Conexão Internacional

Voo direto entre Campo Grande e Paraguai começa funcionar

Capital

Caminhada em Campo Grande pede tolerância com diversidade religiosa

Internacional

Paraguai reconstitui hoje assassinato de jornalista na fronteira com MS

Oportunidade

Semana começa com 420 vagas em concursos e salários de até R$ 19,4 mil

Serviço

Ação Cidadania da Fiems encerra o ano com 36,9 mil atendimentos

Educação

Prova do IFMS reúne mais de 3,4 mil candidatos em dez municípios

Serviço

Em Corumbá, vereador cobra instalação de loja ou posto de atendimento da Oi