Matrículas - Sesi

Corumbá pode ser incluído entre blocos de MS para exploração de petróleo e gás

Por Assessoria Câmara Municipal de Corumbá17 OUT 2017 - 09h19min

A inclusão de Corumbá no bloco de áreas ofertadas no Mato Grosso do Sul para busca de petróleo e gás natural, foi sugerida pelo vereador Chicão Vianna (Solidariedade), durante sessão ordinária na Câmara Municipal. O pedido foi feito após o arremate por parte da Petrobrás, dos 11 blocos terrestres na Bacia do Paraná, localizados no Mato Grosso do Sul.

A licitação foi feita pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), no final de setembro, no Rio de Janeiro, contemplando 16 municípios sul-mato-grossenses para futura exploração de gás e petróleo: Água Clara, Anaurilândia, Angélica, Bataguassu, Bataiporã, Brasilândia, Campo Grande, Deodápolis, Ivinhema, Nova Alvorada do Sul, Nova Andradina, Novo Horizonte do Sul, Ribas do Rio Pardo, Rio Brilhante, Santa Rita do Pardo; Taquarussu e Três Lagoas.

Vereador Chicão, quem sugeriu a inclusão de Corumbá ao bloco, acredita no potencial da região do Jacadigo. Foto: Divulgação

Durante a sessão, o vereador solicitou informações da ANP, sobre a possibilidade do direcionamento de estudos visando o mapeamento geológico da região do Pantanal, bem como se há possibilidade de se direcionar estudos com a finalidade de se averiguar o potencial geológico das bacias do Alto Paraguai, de Corumbá – Jacadigo e do Paraguai-Mirim.

“A existência de petróleo no Pantanal é um assunto que vem sendo comentado ao longo dos anos. A própria ANP já realizou análise interna para definir se a bacia seria alvo de levantamento de dados pela Agência, e concluiu que a Bacia do Pantanal tem história sedimentar muito recente, não apresentando os elementos e processos necessários para o estabelecimento de um sistema petrolífero ativo”, comentou Chicão.

O vereador acrescenta parte do relatório da ANP que não excluiu “a possibilidade de um potencial petrolífero das bacias que circundam a Bacia do Pantanal e se sobrepõe a ela, o Alto Paraguai e Corumbá – Jacadigo, que devem ser investigadas porque, a exemplo de sucessos exploratórios no mundo, podem ter sofrido processos e conter elementos necessários para o estabelecimento de um sistema petrolífero, especialmente em relação ao gás natural”.

“Por isso mesmo é importante incluir o nosso município nesses estudos, principalmente pelo fato de que o potencial geológico da região ser evidente, e se confirmado, emanaria grande potencial econômico, pois há certa facilidade de escoamento da extração do petróleo ou do gás natural, pelo gasoduto, uma vez que passa próximo das bacias mencionadas, com destino às regiões de refinaria, como a de Paulínia, SP”, citou o vereador.

 

Deixe seu comentário

Leia Também

Fuga

Interno não consegue entrar com celular e foge do semiaberto

Serviço

Testes na nova ETA de Ladário pode causar falta de água até sábado (25)

Otimismo

Aumenta vagas de emprego no comércio de MS

Comunicado

Prorrogada publicação dos classificados no processo seletivo da Fundtur

Educação

Governo finaliza compra de uniformes, kits e merenda escolar para 2018

Economia

Com R$ 1,6 bilhão de MS, volume contratado do FCO em 2017 já é recorde histórico no País

Conflito territorial

Fazenda Baía da Bugra em Porto Esperança é invadida por indígenas