Matrículas - Sesi

Confirmado: Por falta de verba Festival América do Sul é cancelado este ano

Por Campo Grande Mews/PMC26 OUT 2017 - 18h52min

O secretário estadual de Cultura e Cidadania, Athayde Neri, anunciou na tarde desta quinta-feira o adiamento do Festival América do Sul Pantanal. A justificativa principal é dificuldade para captação de recursos via Lei Rounet, o que inviabilizou o evento.

Com apresentações culturais e debates reunindo nomes de 12 países, o Festival estava previsto para ocorrer entre novembro e dezembro deste ano. Mas a expectativa ficou para maio de 2018.

A nova data do Festival foi anunciada em coletiva com a presença do secretário de Estado de Cultura e Cidadania , Athayde Nery e do prefeito Ruiter Cunha., em Campo Grande. Foto: Governo de MS 

Até agora, a única atração confirmada era o rapper Criolo. Segundo Athayde Neri, a organização já entrou em contato com a produção do artista para negociar uma nova data. Os editais de seleção para escolher representantes regionais no evento continuam válidos, garante. "Ganhamos mais tempo para pensar o evento e preparar a divulgação dos atrativos de Mato Grosso do Sul", diz o secretário.

A 14ª edição do Festival América do Sul Pantanal foi incluída no Pronac (Programa Nacional de Apoio à Cultura)) para captação de R$ 2,4 milhões pela Lei Rounet. Mas a aprovação do projeto não significa dinheiro em caixa. O aval serve apenas para tentar convencer empresários a investirem em cultura, em troca do abatimento desses valores em impostos federais.

A prefeitura de Corumbá é parceira na realização e alega que também não poderia arcar com custos. O prefeito Ruiter Cunha participou da coletiva na tarde de hoje e disse que enfrenta a queda de cerca de 10% na arrecadação do município em 2017.

Além da falta de recursos, o governo defende que maio é uma época mais interessante para atrair turistas ao Estado, porque a região está em alta temporada, com pesca liberada nos rios de Mato Grosso do Sul. "Ano que vem também comemoramos 150 anos da retomada da Laguna", comenta o prefeito sobre o que considera outra vantagem do adiamento.

Confira abaixo a integra da nota conjunta do Governo do Estado e Prefeitura de Corumbá.

Festival América do Sul Pantanal 2018

Com uma proposta mais abrangente para o encontro das águas e das artes, resgatando os grandes debates das fronteiras, seus territórios e sua gente, o Governo de Mato Grosso do Sul decidiu adiar a 14ª edição do Festival América do Sul Pantanal (FASP), que seria realizada entre os meses de novembro e dezembro deste ano, em Corumbá.

Em comum acordo com a Prefeitura de Corumbá, o Governo do Estado transferiu o tradicional evento internacional para o período de 06 a 13 de maio de 2018. A decisão de governo de adiar o festival reforça a política de criar atrativos durante a alta temporada nos principais destinos turísticos e no maior santuário ecológico do País.

Com o fim da pesca, agora em novembro, inicia-se um período de baixa temporada no Pantanal, enquanto em maio o turismo em alta atrairá mais visitantes à região. O Governo do Estado avalia que o Festival acontecendo neste período, aquecerá a economia de Corumbá e região.

A Fundação de Cultura apresentará novo formato para a 14ª edição do Festival, com a participação confirmada de 12 países. Mais do que a celebração das manifestações culturais, o FASP reunirá grandes pensadores e gestores do continente para discutir as questões comuns, como a fronteira, o turismo, a geopolítica.

Governo do Estado de Mato Grosso do Sul

Prefeitura Municipal de Corumbá

Campo Grande, 26 de outubro de 2017.

Deixe seu comentário

Leia Também

Fuga

Interno não consegue entrar com celular e foge do semiaberto

Serviço

Testes na nova ETA de Ladário pode causar falta de água até sábado (25)

Otimismo

Aumenta vagas de emprego no comércio de MS

Comunicado

Prorrogada publicação dos classificados no processo seletivo da Fundtur

Educação

Governo finaliza compra de uniformes, kits e merenda escolar para 2018

Economia

Com R$ 1,6 bilhão de MS, volume contratado do FCO em 2017 já é recorde histórico no País

Conflito territorial

Fazenda Baía da Bugra em Porto Esperança é invadida por indígenas