Andorinha - Novos ônibus -Campanha 2

Com três mortes em uma semana, vítimas da gripe chegam a 23 em MS

Por Midiamax12 JUL 2018 - 10h55min
No ano passado, foram registradas seis mortes por influenza durante todo o anoFoto: Midiamax

Na última semana, três pessoas morram por gripe em Mato Grosso do Sul e o total de óbitos neste ano chegou a 23, de acordo com o boletim epidemiológico da SES (Secretaria Estadual de Saúde), com dados contabilizados até a última quarta-feira (11). Foi registrada uma morte por H3N2/Sazonal em Campo Grande e duas por H1N1, em Alcinópolis e Fátima do Sul. Na semana anterior, estavam confirmadas 20 mortes.

No ano passado, foram registradas seis mortes por influenza durante todo o ano. Na última quarta-feira (11), um jovem de 26 anos morreu em Nova Alvorada do Sul – a 120 quilômetros de Campo Grande – até o momento, o caso é tratado como suspeito pela SES. A confirmação da causa da morte será feita pelo Lacen (Laboratório Central), em Campo Grande.

Conforme o boletim, o total de notificações de casos suspeitos é de 921, neste ano. Foram confirmados 234 casos de influenza (síndrome respiratória aguda grave) até o último dia 11. Na semana anterior, eram 222 casos. Foram confirmados por meio de exames laboratoriais 68 casos de Influenza A H1N1, 31 de Influenza “A” não subtipado, 119 de H3N2/Sazonal e 16 de Influenza B.

Entre os fatores de risco que podem causar a morte para quem pega Influenza estão doenças cardiovasculares, diabetes e pneumopatias crônicas. Idosos acima de 60 anos também devem ficar atentos para a doença.

Óbitos por Influenza

H1N1 – 9 mortes: Alcinópolis, Chapadão do Sul, Costa Rica, Coxim, Fátima do Sul, Nioaque (1 morte em cada cidade). Campo Grande (3 mortes).

H3N2/Sazonal – 9 mortes: Aquidauana e Naviraí (1 morte em cada cidade). Campo Grande (7 mortes).

Influenza B – 2 mortes: Campo Grande.

Influenza “A” não subtipado – 3 mortes: Costa Rica, Coxim e Três Lagoas.

Como se prevenir

Higienizar as mãos com frequência;

Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;

Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;

Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

Não partilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal;

Evitar aperto de mãos, abraços e beijo social;

Reduzir contatos sociais desnecessários e evitar, dentro do possível, ambientes com aglomeração;

Evitar visitas a hospitais e ventilar os ambientes.

Deixe seu comentário

Leia Também

Transparência

Prefeitura gasta R$ 49 mil com enérgetico e barras de cereais para o “Pantanal Extremo”

Ação social

Praça da Nova Corumbá terá posto para vacinar cães e gatos nos dias 17 e 18

Curso

Senac de Corumbá oferece cursos nas áreas de informática, design e beleza

Eventos

Na abertura da Feapan, mercado do boi mostra reação após cheia no Pantanal

Acidente de transito

Motoqueiro sai ferido acidente com carro na 21de Setembro

Policial

Embriagado jovem arrebenta carro na traseira de caminhão

Pantanal

Governo de MS interliga, por estradas, Pantanal isolado