Micareta

Com apoio do Exército, Município promove ações para combater dengue e leishmaniose

Por Assessoria PMC11 JAN 2018 - 13h46min
Militares do Exército participam de ação com equipes da Secretaria Municipal de Saúde (Foto: Renê Marcio Carneiro/PMC)

Equipes da Secretaria Municipal de Saúde, com apoio de militares do Exército Brasileiro, iniciaram nesta quinta-feira, 11 de janeiro, ação de combate aos mosquitos transmissores da dengue, zika vírus, chikungunya e leishmaniose. O serviço teve início pela região do Cravo Vermelho III, parte alta de Corumbá. O Município também trabalha na execução do primeiro ciclo do Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) de 2018.

“Inicialmente, vamos trabalhar aqui até a sexta-feira (dia 12). Mas, provavelmente não fecharemos os serviços e deveremos estender para a semana que vem. Temos o apoio de 10 militares do Exército, que estarão conosco até março. A Marinha entrará na ação a partir da semana que vem. Também estamos fazendo o LIRAa e partir dele vamos direcionar as outras ações”, explicou Viviane Ametlla, gerente de Vigilância em Saúde do Município. O resultado do primeiro ciclo do Levantamento.

No trabalho iniciado hoje, as equipes da Saúde e os militares fazem “o recolhimento de todo o material que acumula água [e pode servir de criadouro para o Aedes aegypti] e também que possa ajudar na proliferação do mosquito da leishmaniose, que é material orgânico”, complementou Viviane.

A gerente de Vigilância em Saúde destacou a necessidade de a população participar das ações de combate ao Aedes e o Flebótomo (transmissor da leishmaniose). “Precisamos do apoio dos moradores. Pedimos aos proprietários de terrenos baldios, de imóveis abandonados, por exemplo, que tenham atenção com o imóvel”, disse ao informar que uma ação direcionada para essa parcela da população pode ser realizada. A região do Cravo III registrou o primeiro caso de leishmaniose deste ano, foi num homem de aproximadamente 60 anos.

Boletim epidemiológico

Boletim epidemiológico da Vigilância em Saúde divulgado na terça-feira, 09 de janeiro, mostra que ao longo de todo o ano passado (da semana 1 até a semana 52) em Corumbá foram notificados 584 casos suspeitos de Dengue e 33 confirmados.

Em 2017, segundo o boletim, foram notificados 139 casos suspeitos do Zika Vírus e 10 casos confirmados. No município de Corumbá, durante todo o ano passado, foram notificados 93 casos de Chikungunya no município e 14 casos confirmados.

Foram confirmados 13 casos de Leishmaniose Visceral nos bairros Jardim dos Estados, Jardinzinho, Popular Velha, Previsul, Dom Bosco, Centro América, Cristo Redentor, Universitário, Região de Porto Morrinho, Cravo Vermelho e 02 óbitos, nos bairros Maria Leite e Guatós. Foi confirmado também 01 caso de Leishmaniose Tegumentar no

 

Deixe seu comentário

Leia Também

Cultura

Marcha para Jesus reforça parceria de Corumbá e COREME

Saúde

MS está em campanha para vacinação de adolescentes contra HPV

Educação

IFMS segue com inscrições abertas para cursos técnicos integrados ao ensino médio

Saúde

MEC habilita faculdade particular para implantar curso de Medicina em Corumbá

Economia

Dólar abre em alta, cotado a R$ 4,12

Eleições 2018

Líder, Azambuja tem 42,9%; juiz Odilon é segundo, com 29,35%

Policial

Acusado de matar adolescente e jogar corpo em córrego se apresenta a polícia