Menu
domingo, 25 de agosto de 2019
Câmara de Corumbá - Democracia
Mobile - Campanha Viajar Andorinha - Saudade
Geral

Câmara recorre a ministro e autoridades do MS por mais vacina contra gripe

11 junho 2019 - 09h16Câmara de Corumbá

A gripe influenza já fez três vítimas fatais em Corumbá e o número de pessoas que procuram as unidades de saúde com suspeitas da doença, continua aumentando. Para conter o avanço e buscar evitar novos óbitos, a Câmara Municipal de Vereadores está recorrendo às autoridades sul-mato-grossenses em Brasília, bem como no Mato Grosso do Sul, no sentido de viabilizar mais doses da vacina para imunizar quem não faz parte dos grupos prioritários.

Durante sessão de ontem, segunda-feira, 10 de junho, o vereador Manoel Rodrigues apresentou um requerimento em regime de urgência, com o propósito de sensibilizar as autoridades, visando a liberação de mais doses da vacina. A iniciativa foi aprovada e enaltecida por todos os vereadores presentes que também estão preocupados com a situação.

O requerimento foi endereçado ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, com cópia para o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende; deputada federal Beatriz Cavassa; deputado estadual Evander Vendramini; deputado Antonio Vaz, presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, bem como ao secretário municipal de Saúde, Rogério dos Santos Leite.

“Corumbá atingiu a meta de vacinar pelo menos 90% do público-alvo contra a gripe, conforme recomendação do Ministério da Saúde. Ao todo foram vacinadas 28.726 pessoas dos grupos prioritários, representando 94,11%, acima do preconizado. Mas, apesar disso, precisamos pensar em outros grupos formados por pessoas que também correm riscos de contrair a gripe influenza”, justificou Manoel Rodrigues. “Estamos no inverno e os riscos de contrair o vírus é maior ainda. Por isso a necessidade de recebermos mais doses da vacina para imunizar pessoas que estão fora dos grupos prioritários”, reforçou.

Ele lembra que Corumbá já registrou três óbitos este ano. O último foi no domingo, uma pessoa do sexo feminino, vítima da H1N1. O primeiro caso registrado foi em janeiro, um trabalhador rural (H3N2). O segundo foi confirmado no início de junho, de uma mulher que pertencia ao grupo das puérperas que faleceu em consequência do H1N1.

Ultrapassou meta

Como se sabe, Corumbá ultrapassou a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde com 94,11% de pessoas imunizadas (crianças com idade entre 1 e 6 anos incompletos; grávidas em qualquer período gestacional e puérperas - mulheres até 45 dias após o parto; trabalhadores da saúde; povos indígenas; idosos; professores de escolas públicas e privadas; pessoas com doenças crônicas ou imunidade baixa; jovens sob medidas socioeducativas; funcionários do sistema prisional; pessoas privadas de liberdade, e profissionais das forças de segurança e salvamento - policiais, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas, conforme recomendação da Organização Mundial da Saúde).

A gripe (Influenza) é uma infecção aguda do sistema respiratório, provocado pelo vírus da influenza, com grande potencial de transmissão. Inicia-se com febre, dor no corpo, e tosse seca. Normalmente, tem evolução por tempo limitado, durando de um a quatro dias, mas pode se apresentar forma grave. O Sistema Único de Saúde (SUS) concede de forma gratuita a vacina que protege contra os tipos A e B do vírus.

O vírus propaga-se facilmente e é responsável por elevadas taxas de hospitalização. Idosos, crianças, gestantes e pessoas com doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, ou imunodeficiência são mais vulneráveis aos vírus.

Clinicamente, a gripe inicia-se com febre, em geral acima de 38°C, seguida de dor muscular e de garganta, prostração, cefaleia e tosse seca. A febre é o sintoma mais importante e dura em torno de 3 dias. Os sintomas sistêmicos são muito intensos nos primeiros dias da doença.

Com a sua progressão, os sintomas respiratórios tornam-se mais evidentes e mantêm-se em geral por 3 a 4 dias, após o desaparecimento da febre.

O quadro clínico em adultos sadios pode variar de intensidade. Em criança, a temperatura pode atingir níveis mais altos, sendo comum o achado de aumento dos linfonodos cervicais e também podem fazer parte os quadros de bronquite ou bronquiolite, além de sintomas gastrointestinais. Em idoso, quase sempre se apresentam febris, às vezes, sem outros sintomas, mas em geral, a temperatura não atinge níveis tão altos.

Os demais sinais e sintomas da gripe são habitualmente de aparecimento súbito, como calafrios, mal-estar, cefaleia, mialgia, dor de garganta, dor nas juntas, prostração, secreção nasal excessiva e tosse seca. Podem ainda estar presentes os seguintes sinais e sintomas: diarreia, vômito, fadiga, rouquidão e olhos avermelhados e lacrimejantes.

Prevenção

Para redução do risco de adquirir ou transmitir doenças respiratórias, especialmente as de grande infectividade, como vírus Influenza, orienta-se que além da vacina, sejam adotadas medidas gerais de prevenção, tais como frequente higienização das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento; utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir, evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca, higienizar as mãos após tossir ou espirrar.

Além disso é importante não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas; manter os ambientes bem ventilados, evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas de influenza, evitar sair de casa em período de transmissão da doença, evitar aglomerações e ambientes fechados (procurar manter os ambientes ventilados), adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos, e orientar o afastamento temporário (trabalho, escola etc.) até 24 horas após cessar a febre.

Pessoas que apresentem sintomas de gripe devem evitar sair de casa em período de transmissão da doença (até 7 dias após o início dos sintomas), restringir ambiente de trabalho para evitar disseminação, evitar aglomerações e ambientes fechados, procurando manter os ambientes ventilados, além de adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Geral
Reeducandos trabalham na pavimentação das ruas de Aquidauana
Tempo
Sol predomina em todo MS e domingo terá máxima de 38°C
Queimadas
Sete estados já pediram apoio federal para combater incêndios
Infraestrutura
Na Câmara, vereador solicita pavimentação em vias urbanas de Corumbá
Eleições 2020
Cancelada a convenção do MDB em Corumbá
Economia
Dólar volta a subir e fecha no maior valor em três meses
vestibular
Vestibular UFMS e PASSE estão com as inscrições abertas
Geral
Com parceria do Governo Federal, Prefeitura vai ampliar iluminação pública
tempo
Sexta-feira será de tempo seco e parcialmente nublado em Corumbá
Meio Ambiente
Governo estuda enviar Exército para combater queimadas na Amazônia

Mais Lidas

Queimadas
Sete estados já pediram apoio federal para combater incêndios
Geral
Reeducandos trabalham na pavimentação das ruas de Aquidauana
Tempo
Sol predomina em todo MS e domingo terá máxima de 38°C
Geral
Reeducandos trabalham na pavimentação das ruas de Aquidauana