Governo - Semana Nacional do Trânsito

Câmara de Corumbá antecipa votação e reelege Evander Vendramini como presidente

Por Sylma Lima27 OUT 2017 - 12h13min

Por oito votos a cinco, a vereador Evander Vendramini (PP) foi reeleito presidente da Câmara Municipal de Corumbá para o biênio 2019/2020. A votação ocorreu na manhã desta sexta-feira, 27, no plenário da Casa de Barão de Vila Maria. Os votos de dois vereadores foram anulados, devido à forma em que as cédulas foram dobradas, contrariando as normas estabelecidas.

Eleitos para mesa diretora da Câmara entre os anos de 2019/2020. Foto: Sylma Lima 

Além de Evander, foram eleitos Tadeu Vieira (PDT) como primeiro vice-presidente, por oito a cinco; Gaúcho da Pró-Art (PP), segundo vice-presidente, por oito a cinco; Antônio Rufo Vinagre (PR), primeiro secretário, por oito a cinco, e Manoel Rodrigues Pereira Neto (PRB), segundo secretário, por sete a seis.

A disputa pela mesa, no pleito, ficou restrita à primeira secretaria que teve além de Rufo Vinagre, André Luiz Pereira Fernandes, o André da Farmácia (PTB), como candidato.

Evender se diz com a consciência de trabalho bem feito. Foto: Sylma Lima

Em entrevista ao Capital do Pantanal, o presidente reeleito, Evandre Vendramini, afirmou que a câmara é uma casa política e que “os vereadores terão um peso muito forte nas eleições de 2018 com o reestabelecimento dos mandatos estaduais e federais, pensando sempre no melhor para Corumbá”.

Evander Vendramini explicou que a antecipação da eleição, que deveria ocorrer em 2018, ocorreu devido às eleições para a Presidência da República, Senado e Câmara Federal, bem como para o Governo do Estado e Assembleia Legislativa.

Rufo disputou cargo com André da Farmácia. Foto: Sylma Lima

Eleito segundo vice-presidente, vereador Rufo Vinagre, disse que “toda disputa gera conflitos, fizemos uma boa gestão e por isso vencemos. A antecipação da eleição para mesa diretora foi em comum acordo”.

A Câmara é composta por 15 vereadores: Evander Vendramini, presidente; Gaúcho da Pró-Art, primeiro vice; Yussef Salla, segundo vice; Rufo Vinagre, primeiro secretário; Manoel Rodrigues, segundo secretário (atual mesa diretora); Tadeu Vieira; Luciano Costa; Baianinho; Bira; Dr. Domingos; Roberto Façanha; Gabriel Alves de Oliveira; Mohamad Abdallah; Chicão Vianna, e André da Farmácia. 

Vereador Gabriel deixou a câmara logo após a votoção. Foto: Sylma Lima

Durante a votação o vereador Gabriel Oliveira (PMDB) abriu um cartaz em protesto a antecipação da votação da eleição para a mesa diretora. Em entrevista ao Capital do Pantanal Gabriel disse que é cedo para  articulações de cunho eleitoreiro e que a cidade quer mais trabalho, " tenho olhado para a comunidade e buscado a atender os anseios populares. Já cobramos prestação de contas referentes a diárias e outas despesas que achamos desnecessárias de acordo com o Portal da Trnasparencia" . O presidente reeleito Evander Vendramini disse que a retaliação do colega é porque não conseguiu fazer uma chapa para concorrer à disputa, " infelizmente temos que lidar com esse tipo de situação, mas qualquer acusação que ofenda a nossa honra vamos acionar a justiça" .

 

 

Deixe seu comentário

Leia Também

Justiça

Semana de Execução termina com R$ 2,3 mi pagos aos trabalhadores em MS

Eleições 2018

Preparado para debate, Marcelo Bluma acredita na vitória

Policial

PMA desmonta acampamento de caça e apreende petrechos ilegais de pesca e arapuca

Eleições 2018

Odilon tem Plano de Ação para dar segurança e igualdade às mulheres

Pesca predatória

Polícia apreende veículo, motor de popa e pescado ilegal

Economia

Dólar abre em alta a R$ 4,05 e Bolsa de Valores opera em baixa

Policial

Homem é esfaqueado na cabeça e costas; autor não foi encontrado