Andorinha 70 anos

Boqueira tenta enganar a polícia escondendo droga em fraldas de bebê

Por Sylma Lima19 OUT 2017 - 19h50min

Em continuidade as investigações de trafico de drogas nesta faixa de fronteira, o SIG (Setor de Investigações Gerais) após receber diversas denuncias anônimas e reclamações de vizinhos acerca de transito frequentes e diuturnos de usuários de drogas na região do Bairro Nossa Senhora de Fatima, local conhecido como “BOCA DA KELLI” iniciou um serviço de monitoramento do local por cerca de um mês, constatando as veracidades das denuncias.

No decorrer das investigações os policiais conseguiram flagrar Kelli Cristina Feitosa, conhecida  pelos usuários como “Kelli gorda”, comercializando  entorpecente com diversos usuários de drogas, assim como com motociclistas que paravam em frente a sua casa e após alguns minutos saiam rapidamente.

Kelli está na Polícia Civil. Foto: Divulgação PC

Durante as campanas foi observado o ‘modus operandis’ de Kelli, cuja mesma, ficava sentada em frente a sua casa e quando chegava algum usuário ou motoqueiro, ela se deslocava até um terreno baldio em frente a sua casa e vizinha a residência de sua genitora e ia até uma ruina de banheiro e pegava algo que posteriormente repassava mediante a recebimento do dinheiro.

Segundo os policias ficou constatado que Kelli trocava o local onde a droga ficava escondida, mas sempre se utilizando de terrenos baldios próximos a sua residência. Nesta quinta-feira,19, agentes ficaram de ‘campana’ por cerca de uma hora observando como a Kelli vendia a droga.

Em dado momento , conseguiram visualizar o local exato no terreno baldio onde ela havia escondido o entorpecente. Após ela negociar com um usuário foi feita a abordagem policial.

O usuário empreendeu fuga pelo terreno baldio evadindo-se pela rua Dom Pedro II; Que durante a fuga, o usuário de droga deixou cair ou desfez de seis papelotes de substancia análoga a Pasta Base de Cocaína pesando aproximadamente 3.2 gramas.

Em buscas pelo terreno baldio, exatamente na ruina de um banheiro onde Kelli havia pego algo, conseguiram localizar uma fralda descartável de criança da marca HUGGIES do tamanho XXG, sendo que em seu interior escondido haviam dez trouxinhas de substancia análoga a cocaína pesando aproximadamente 11.5 gramas e uma porção grande de substancia análoga a pasta base de cocaína pesando aproximadamente 44.2 gramas.

Em buscas pela residência da investigada, foi localizado um caderno com folhas cortadas idênticas ao papel utilizado para o embrulho dos papelotes encontrados na fuga do usuário, um rolo de papel filme, R$ 159,00 (cento e cinquenta e nove reais em dinheiro trocado) e no quarto de Kelli ainda foi localizado dentro do guarda roupa um pacote de fralda aberto, idêntico a marca e o tamanho do encontrado com o entorpecente no terreno baldio.

A fralda encontrada com o entorpecente estava sem uso, sem resquícios de fezes ou urina; Que ainda ao realizar a apreensão da fralda foi perguntado se a autora tinha crianças, mas foi negado. Droga, dinheiro e boqueira detida foram encaminhados a delegacia de Policia Civil.

POlícia Civil está fazendo um trabalho repressivo contra as 'bocas' em Corumbá. Foto: PC

 

 

Deixe seu comentário

Leia Também

Policial

Polícia Civil estoura “boca de fumo” no Loteamento Pantanal

Tempo

Terça-feira de tempo aberto em MS

Serviços Precários

Na Câmara, vereador reforça ações contra empresas de telefonia e internet

Policial

Campo-grandense sumido há 14 dias é preso em SP com 70 kg de cocaína

Cotidiano

Para oficializar amor de pai e filha, Ronaldo adota Kelly após 40 anos

Concurso

Concursos têm quase 300 vagas abertas em MS e salários chegam a R$ 10 mil

Administração

Expediente na Prefeitura será diferenciado nos dias de jogos do Brasil