Matrículas - Sesi

Bebê socorrido socorrido com desnutrição aguda precisa de leite específico

Por Assessoria PMC26 OUT 2017 - 09h03min
Com saúde melhor, bebê permanece sob cuidados médicos na Santa Casa.Foto: Renê Marcio Carneiro/PMC

Bebê atendido pela equipe médica do Programa Social Povo das Águas com quadro de desnutrição e desidratação permanece internado na Santa Casa. O menino, que está acompanhado dos pais, já apresentou ganho de peso e está com aparência bem melhor, conforme informações da médica Clélia Magalhães dos Santos, que prestou o primeiro atendimento no programa social. No entanto, conforme o pediatra da Santa Casa, ele só será liberado quando alcançar os 3,5 quilos. Atualmente, o bebê está com 3,1 quilos.

De acordo com Clélia Magalhães, o bebê estava na fila para consulta na região do Paraguai Mirim, no Porto Ilha Verde, quando a médica percebeu algo errado com a criança. “Eu vi ele muito branquinho e estava também muito magrinho. Conversei com a mãe e ela me disse que a criança estava com 47 dias de vida e nasceu depois da data limite do parto, que é de 42 semanas. Quando fui examinar o bebê, constatei que estava desidratado, desnutrido e com anemia, além de uma dermatose no corpo inteiro, com descamação, e choro sem lágrimas”, relatou.

Segundo a médica, os pais acreditavam que o filho estava bem de saúde e a mãe não imaginava que poderia estar desnutrido, já que, segundo a mãe, a criança mamava o dia inteiro. “Ela dizia que a criança sentia muito frio, então, em um calor de 40 graus, ela aquecia demais o bebê, levando à desidratação. Não foi displicência da mãe porque realmente ela pensava que a criança estava normal. O pai também ficou super preocupado com o diagnóstico e quando dissemos que teríamos que transferir a criança”. O bebê apresentava quase um quilo a menos do peso com o qual ele nasceu.

O Povo das Águas acionou a equipe do 3º Grupamento de Bombeiros Militar para encaminhar o bebê à Santa Casa. A equipe militar chegou na manhã seguinte para levar a criança e os pais ao hospital de Corumbá. O atendimento do programa social aconteceu na tarde do dia 17 de outubro e no dia 18 o bebê já estava sob cuidados médicos na Santa Casa. “A única coisa que a criança precisava era de comida”, afirmou a médica que pela primeira vez havia participado da ação social.

“Percebi que as pessoas naquela região realmente têm carência de tudo, não só de saúde, mas de outros setores como a parte jurídica, assistencial, transporte. Eles realmente nos esperam chegar. Quando a gente chega aos portos, eles já estão nos aguardando ou correm para nos receber ao avistar a embarcação”, afirmou Clélia.

“Por mais que demore alguns meses para chegarmos a cada localidade, a gente percebe que eles estão sempre bem de saúde, quase não há casos de urgência. Aqui na cidade existe toda a estrutura para chegarmos rapidamente ao médico. Às vezes, os pacientes aqui não querem esperar nem dez minutos para serem atendidos. O que fico triste é que muitas pessoas reclamam muito com tudo nas mãos”, disse a médica.

Conforme Elisama de Freitas Cabalhero, coordenadora do Programa Social Povo das Águas, o bebê vai necessitar tomar leite específico para crescimento e nutrição. O médico solicitou também avaliação psicossocial da mãe do bebê. De acordo com a prescrição médica, será necessário o uso do NAN 1, cuja lata de 800 gramas está por cerca de R$ 63,00 no mercado corumbaense. Serão necessárias em média 40 latas. A Secretaria Municipal de Saúde junto com a Defensoria Pública está tentando viabilizar, por meios legais, a aquisição do leite. 

 

 

Deixe seu comentário

Leia Também

Estratégia

Fiscalização pode deixar passageiros da Siriema a pé

Transporte

Seriema não quebra monopólio e terá que atuar dentro da lei da fretagem

Alerta

Consumidor deve desconfiar de grandes descontos em Black Friday, diz Procon

Em pauta

Prefeito discute medidas para cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal

Evento

Interessados em participar das oficinas do VI Fegasa devem se inscrever até 28 de novembro

Internacional

América Latina joga 145 mil toneladas de lixo orgânico por dia em aterros

Política

Anthony Garotinho e Rosinha são presos no estado do Rio