Menu
sexta, 22 de março de 2019
Câmara - Valorize a Democracia
Andorinha - Preços Promocionais para Campo Grande
Geral

Agroindústria do Estado vai avançar com Tereza Cristina

10 novembro 2018 - 08h46assessoria de imprensa

A Fiems aposta no crescimento exponencial da agroindústria de Mato Grosso do Sul com a indicação da deputada federal reeleita Tereza Cristina, representante da bancada federal sul-mato-grossense na Câmara dos Deputados, para assumir o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro. Diante das prioridades da pasta, apontadas pela deputada federal nesta sexta-feira (09/11), durante coletiva de imprensa na sede da Famasul, em Campo Grande (MS), o clima é de otimismo e de que o setor produtivo local como um todo será beneficiado.

“A Fiems que vê com bons olhos e está muito satisfeita com a indicação de Tereza Cristina ao Ministério da Agricultura por ser uma profunda conhecedora da agroindústria de Mato Grosso do Sul. O Brasil passa por um momento muito importante, há uma série de desafios a serem cumpridos, reformas a serem votadas, de forma a ser gerado um ambiente melhor para os investimentos, para a retomada do crescimento”, avaliou o diretor da Fiems, Roberto Hollanda, que também é presidente da entidade que representa os produtores de bioenergia do Estado, a Biosul.

Depois de ouvir da futura ministra algumas prioridades já estabelecidas pelo presidente Jair Bolsonaro, como a segurança jurídica e a criação de um ambiente que favoreça a atração de novos investimentos e reduza a burocracia, Roberto Hollanda reforça não ter dúvidas de que o presidente eleito fez uma boa escolha. “Não temos dúvidas de que a indicação da Tereza será uma oportunidade para desenvolver a indústria de Mato Grosso do Sul e do país como um todo”, concluiu.

A deputada federal afirmou que, após uma breve reunião com Bolsonaro, estabeleceu algumas pautas prioritárias e que, a partir da semana que vem, começará o processo de transição em conjunto com o atual titular da Agricultura, o ministro Blairo Maggi. “Precisamos melhorar a logística de escoamento, reduzindo preços e abrindo mercados para que o Brasil seja mais competitivo no exterior. Nosso objetivo será facilitar e criar um ambiente favorável de negócios”, assegurou.

Tereza Cristina foi eleita deputada federal pela primeira vez em 2014 e, em fevereiro deste ano, assumiu a presidência da FPA (Frente Parlamentar da Agropecuária), que indicou o nome dela a Bolsonaro para assumir a pasta da Agricultura. Foi diretora da Famasul e superintendente do Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) em Mato Grosso do sul. Foi secretaria de Desenvolvimento Agrário, da Produção, Indústria, Comércio e Turismo de Mato Grosso do Sul.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Maior rapidez
Vereador reforça necessidade de grupamento dos Bombeiros na parte alta
Limpeza
Projeto de Lei responsabiliza donos pela remoção das fezes de animais
Policial
Operação Mad Max apreende combustível e carros de contrabando
Geral
Ampliação de linhões de energia em MS vai favorecer atração de indústrias
Acidente de trânsito
Duas colisões entre carro e moto acontecem no mesmo dia em Corumbá
Vítimas foram encaminhadas ao Pronto Socorro
Pro-Mulher
Mulher pode ser beneficiada com qualificação para o mercado de trabalho
Acidente de trânsito
Motociclista fica ferida após colisão com dois carros
Bombeiros
Bombeiros socorrem adolescente com anel preso no dedo
Conscientização
Polícia participa de palestra sobre Violência Doméstica em Ladário
Na Câmara
Projeto de Lei institui a Semana Municipal da Adoção e Acolhimento em Corumbá

Mais Lidas

Na Câmara
Projeto de Lei institui a Semana Municipal da Adoção e Acolhimento em Corumbá
Tempo
Quinta-feira será de pancadas de chuva na maior parte de MS
Acidente de trânsito
Duas colisões entre carro e moto acontecem no mesmo dia em Corumbá
Vítimas foram encaminhadas ao Pronto Socorro
Bombeiros
Bombeiros socorrem adolescente com anel preso no dedo