Andorinha

Opinião Política

Por Artigos12 JUL 2017 - 09h21min

A denúncia contra o presidente Temer continua gerando muito "pano para manga". Entre os aliados, tudo não passa de inverdade, invensão e complor. Para os contrários, Temer e sua trupe tentam fechar os olhos da população e driblar a justiça para o que apontam ser mais claro que água. 

O relator do caso na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), Luiz Zveiter, também advogado e ex-presidente da OAB do Rio de Janiero, está sendo ameaçado de expulsão do partido, mesmo do presidente, por ter concordado com a denúncia feita pelo Procurador Geral da República, Rodrigo Janot. Além disso, para alguns, as trocas de deputados que poderiam votar contra o atual presidente evidenciam a falta de ética do Governo neste momento decisivo para a democracia brasileira. 

Recentemente, o deputado federal por MS Dagoberto Nogueira (PDT) publicou em seu canal no You Tube, vídeo com crítica ao posicionamento do governo. “O governo ilegítimo está tentando ganhar no tapetão. O que está acontecendo é nojento. O relator tem uma história honrada e sabíamos que ele votaria com a Justiça. Até porque as evidências são tamanhas. Só os governistas que continuam vivendo na mentira. Faço um apelo aos eleitores do Mato Grosso do Sul para acompanharem essa votação. É tanta podridão. Estão oferecendo dinheiro e outras benesses para votarem a favor do presidente. Eu nunca vi nada parecido com isso. Estão subestimando a inteligência da população. No tapetão, eu acredito que eles vão perder”, afirmou Dagoberto. 

Sobre as substituições de deputados na CCJ, vista como manobra governista para conquistar os votos que temer precisa, Carmem Lúcia, Presidente do Supremo Tribunal Federal, decidiu ontem, terça-feira (11), negar o pedido do deputado Delegado Waldir (PR-GO) para suspender a troca de parlamentres na comissão. Ela "entendeu que as vagas na CCJ são distribuídas pela representatividade dos partidos e que não cabe decisão judicial para interferir nas indicações dos líderes das legendas" (Trecho do site Agência Brasil). 

Veja a declaração completa do Deputado Federal Dagoberto.  

 

Gesiane Medeiros, publicitária e jornalista

 

 

 

 

Deixe seu comentário

Leia Também

Perdão, Rio Paraguai

As oportunidades da Economia Criativa

Reflexão sobre a proposta “Escola Sem Partido”

Férias, tempo de descanso!

Trigo é trigo, joio é joio

Opinião Política

O Poder Invisível